• Banner interno

 

 

 

"O Reino encondido": um filme para crianças a refletir na família, na catequese. 

Maria Catarina está empenhada em aprofundar o estudo sobre a lendária existência de um minúsculo povo guerreiro na floresta que rodeia a casa do pai. IIustre professor, este tenta no entanto demovê-la, argumentando a ausência de prova científica de tal presença. 

O fascínio de Maria Catarina nem assim esmorece e é precisamente ao passear pela floresta que algo extraordinário acontece: ao tocar numa folha, aparentemente simples, um inesperado poder mágico reduz a mocinha a uma escala minúscula.

Assim começa uma extraordinária aventura que levará a protagonista a comprovar a verdadeira existência dos bravos "homens-folha", cuja missão é proteger o mundo contra o mal. No caso, contra as investidas de Mandrake e a sua determinação em extinguir a vida na floresta. 

Uma aventura recheada de peripécias e grandes riscos, em que a amizade, a esperança inabalável e o forte compromisso com a preservação da natureza se provarão as melhores defesas a estancar o ímpeto de Mandrake.

"Reino Escondido" é uma proposta cinematográfica para crianças. Baseado na obra do escritor, ilustrador e ainda realizador William Joyce, "Leaf Men & the Brave Good Bugs". 

Dotado de uma assinalável qualidade visual. De resto, o filme segue a linha dos contos/filmes populares infanto-juvenis, com uma estrutura narrativa próxima da tradicional: de forma linear, com os seus heróis, vilões e adjuvantes. 

A presença do sobrenatural e da magia; a apresentação de um elemento perturbador da ordem natural, que constitui o obstáculo a ser vencido; uma motivação - no caso o imaginário, o fascínio pelo desconhecido e pela comprovação de uma lenda, para que a protagonista saia da sua área de conforto, primeiro à descoberta, depois numa missão de valor; a presença de valores, a ecologia, a amizade, a cooperação, a defesa do bem comum, a esperança, entre outros, como sustento do objetivo, fim e estratégias para superar as contrariedades, são alguns dos elementos clássicos aqui manifestados. 

Ainda que no seu argumento "Reino secreto" não traga nada de realmente novo ao muito que o cinema tem dado ao público mais novo, não deixa de ser uma simpática proposta, com muitas pistas para se pensar e trabalhar, em família ou em comunidade (escolar, paroquial ou outra) valores universais.

Obs: No filme a protagonista assume uma missão, faz amigos, descobre valores importantes. Além disso, a questão da defesa da natureza é pauta importante. Um filme que diverte e, ao mesmo tempo, pode ajudar na reflexão do valor da família, laços de amizade, o sentido da comunidade.

Equipe do catequese Hoje