3112731_stock-photo-embrace-diversity-concept-hand.jpg

Imagine uma família e que cada um quer fazer uma coisa diferente ao mesmo tempo! É inevitável que surjam confusões: um quer assistir à novela, outro a um filme, outro ainda quer ouvir música. Ao mesmo tempo, outros pedem ajuda para arrumar a casa ou preparar as refeições.           

Alguém na família tem de ajudar a resolver essas situações de conflito. Pode agir como ditador, fazendo prevalecer seu próprio desejo, ou promover o diálogo entre todos, para resolver da melhor forma possível.           

Claro que, numa família, há a necessidade de normas comuns a todos, mas também é necessário olhar para as necessidades de cada um.           

O grupo de catequese é uma espécie de família em que o catequista é um dos membros. Por ser mais experiente, assumiu a responsabilidade de conduzir o grupo, mas compartilha essa responsabilidade com os catequizandos.

Frequentemente o catequista depara com situações difíceis, pois encontra ideias, posições, valores, opiniões e questionamentos que diferem entre si ou questionam o conteúdo que ele pretende transmitir. Nesses momentos, deve:

-procurar conhecer a história de vida do catequizando, para compreender o porquê de suas posições e atitudes;

-respeitar os catequizandos e outras pessoas em suas diferenças, sem menosprezá-las ou ridicularizá-las;

-a exemplo de Cristo, dialogar de forma madura, sem impor ideias;

-aprender a ouvir profundamente aquilo que o outro tem para dizer;

-reconhecer a liberdade do outro quanto às suas escolhas, sem força-lo a um modelo de vida cristã, mas deixando espaço para que decida por si mesmo a se comprometer com Jesus;

-ter consciência de que é na diversidade de pessoas e dons que se manifesta a ação do Espírito Santo.           

A catequese é local privilegiado para por em prática este valores evangélicos: o respeito às diferenças e a valorização da diversidade. São valores a serem aprofundados no decorrer do processo de formação permanente da fé. Lidar com as diferenças exige um aprendizado que dura a vida toda.

Como despertar para a importância de conviver com a diferença?

Dom Juventino Kestering

In: Livro Catequese de A a Z