• Banner interno

 

 

"Pois o amor andamos todos precisados, em dose tal que nos alegre, nos reumanize, nos corrija, nos dê paciência e esperança, força, capacidade de entender, perdoar, ir para a frente. Amor que seja navio, casa, coisa cintilante, que nos vacine contra o feio, o errado, o triste, o mau, o absurdo e o mais que estamos vivendo ou presenciando." 

(Carlos Drummond de Andrade)

 

Andamos todos precisados desses pequenos gestos que alimentam a alma e fazem valer a pena a nossa existência.

Precisamos de amor!

Precisamos cultivar gestos diários de solidariedade e bondade. Cativar e cultivar amor!

Amor em essência de delicadeza e cuidado que despertam o humano, o íntegro e justo dentro de nós!

Amor que faz pulsar a vida!

Amor que move, ilumina e irradia ao redor... amor que transforma!

No silêncio interior o desejo de tecer pequenos gestos e ir ao encontro. São essas miudezas todas que tornam a vida iluminada e doce... simples!

Precisamos de mais amor!

E na sua vida qual é o seu maior desejo?

 

Marcelle Durães

Equipe do Catequese Hoje