• Banner interno

Bartolome Murilo

“Também eu proclamarei a grandeza deste dia:

O Imaterial encarnou,

O Verbo fez-se carne,

O Invisível deu-se a ver,

O Eterno começou a existir,

O Filho de Deus tornou-se Filho do homem.

É Jesus Cristo, sempre o mesmo,

Ontem, hoje e pelos séculos dos séculos. (…)

Venera o nascimento que te liberta dos laços do mal,

Honra a pequena Belém que te devolve ao paraíso.

Reverencia este presépio, porque graças a ele, tu, que estavas privado de entendimento (de logos!),

recebes como alimento a Inteligência divina, o próprio Logos divino”

Gregório de Nazianzo, Discurso 38 (Sobre o Natal)