BartolomeMurilloadorao.jpg

"O certo é que um menino nasceu e partiu. 
Deixou um recado para ser lido no cosmo infinito, no espelho da água, no silêncio da pedra, no percurso do vôo, no silencio das dúvidas. 
Mas só quem olha com dois olhos pode decifrar. 
A sua presença ficou no sopro do vento, no ruído do inseto, no canto da cigarra, na queda da chuva, na maré do mar, no rumor da cachoeira. 
Mas só quem escuta com os dois ouvidos pode entender. 
Nas palavras que trocam a guerra pela paz, o amargo pelo doce, o nunca pelo sempre, sua visita breve fica mais confirmada. 
Mas ninguém contesta que há um “antes” e um “depois”, e que houve uma noite feliz".

Bartolomeu Campos Queirós