• Banner interno

 

 

 

Sinopse:

Desde os tempos antigos, as histórias de batalhas épicas e lendas místicas foram passadas através das gerações em tom misterioso nas grandes montanhas da Escócia. Em ‘Brave’ ou "Valente", um novo conto se une à tradição quando a corajosa Mérida confronta a tradição, o destino e o mais feroz dos animais.

Mérida é filha do habilidoso e impetuoso arqueiro Rei Fergus e da Rainha Elinor. Determinada a conquistar o seu próprio caminho na vida, Mérida desafia um costume antigo sagrado para os senhores da terra: o maciço senhor MacGuffin, o grosseiro senhor Macintosh e a mal humorada senhora Dingwall.

As ações de Mérida inadvertidamente desencadeiam o caos e a fúria no reino e quando ela procura a bruxa velha e excêntrica para obter ajuda, lhe é concedido um desejo malfadado. As forças de perigo seguem Mérida para descobrir o significado da verdadeira bravura, a fim de desfazer a maldição bestial antes que seja tarde demais.

 

Comentário catequético: 

 

E se pudéssemos escolher? Você mudaria o seu destino se pudesse?

E se tudo pudesse ser diferente, mais humano, como seria?

 

Mérida sonha ser livre. Viver com intensidade e liberdade os próprios sonhos e desejos.
Há em seu caminho o peso da tradição familiar. Elionor sua mãe tenta manter a tradição achando que é o melhor para a filha. No intuito, de ver sua filha cumprir o seu destino de ser rainha, atropela os anseios da jovem, causando um abismo na relação mais profunda de mãe e filha.

A ruptura causada por Mérida na competição dos reinos, abala as estruturas de paz e amizade mantida entre as famílias. E o desejo concedido para mudar o seu destino, é na verdade o recomeço de relações fragilizadas pelo peso de tradições obsoletas. Mérida busca uma solução "mágica" para o seu problema e a saída não é essa. Mãe e filha se aventuram pelo desconhecido em busca da solução, na verdade na busca do elo dos laços perdidos, que unem todas as relações familiares e sociais. Elas se redescobrem no amor.

A verdadeira valentia consiste em:

- Seguir os próprios caminhos no amor.

- Ser livre e respeitar as diferenças que nos constituem.

- Construir laços de afetos que inspiram amor e liberdade.

 

As Relações são mantidas pela força do amor que une e não pelas tradições arcaicas.

 

Obs: este filme também pode ser usado na catequese com crianças e adolescentes. É muito interessante a mensagem central da história. O filme pode ser usado em temas como liberdade, ser livre é libertar-se, o desafio de construir a si mesmo, as relações familiares...

 

Marcelle Durães

Equipe do Catequese Hoje