DSCN5477---Copia.JPG

Início da travessia

(indicações para um aprofundamento básico do novo catequista) 

Propomos a seguir um itinerário, ou seja, um caminho com conteúdos essenciais para uma formação inicial com o novo catequista. O grupo de catequista pode oferecer esse “tesouro”: a formação. Pode também buscar ajuda ou unir-se a outras paróquias, mas cada vez mais é urgente dar condições ao novo catequista de assumir com consciência e preparo metodológico a iniciação à vida cristã de crianças, jovens e adultos. 

As indicações de conteúdos feitas a seguir contemplam o “ser”, o “saber” e o “saber fazer” do catequista. Em cada conteúdo sugerido você encontrará os tópicos a serem desenvolvidos. 

Ser do Catequista 

  1. A beleza de ser catequista

  • Quem é você que quer ser catequista? Porque você veio?
  • A Igreja é a grande catequista e necessita de catequistas.
  • Catequistas que testemunham a beleza de ser catequista e que possam partilhar: O que tem de fascinante na vida de catequista? O que tem de atraente na catequese? Porque a catequese me “reteve” tantos anos? E porque espero nela terminar os meus dias? 
  1. Ser catequista é experimentar e revelar a beleza da vida e da fé

       Na sociedade atual, o catequista:

  • Encontra sentido de viver no seguimento de Jesus (em Jesus descobre sentido pra viver em meio às inúmeras seduções do mundo de hoje).
  • Experimenta o amor de Deus revelado em Jesus Cristo na comunidade cristã.
  • Experimenta a amizade, a beleza da vida em comunhão, na convivência com outros catequistas e catequizandos.
  • Empenha sua vida na missão de anunciar o quanto Deus nos ama (a Igreja em saída supõe levar em conta as periferias existenciais e geográficas).
  • Sente-se incompleto e busca crescer continuadamente (crescer como pessoa, como cristão, como catequista, alimentando-se de uma mística e espiritualidade da descoberta de Deus no cotidiano, deixando-se guiar pelo Espírito de Deus). 

Saber do catequista

  1. Educar a fé é uma arte

  • A catequese é a arte de provocar o encontro pessoal com Jesus e iniciar no seu seguimento, na comunidade de fé (iniciar é “encarinhar” o iniciando pela pessoa de Jesus numa relação de amor).
  • A catequese é a arte de proporcionar o amadurecimento da fé e da vida (não se chega à maturidade da fé de um dia para outro. Há um processo de maturação, para que ela venha a penetrar as dimensões do ser humano e para que a pessoa descubra e viva as suas múltiplas faces. A fé é confiança, é conhecimento, é reconhecimento, é prática, é entrega, é amor).
  • A catequese é arte de gerar comunidades de discípulos missionários (a iniciação é conversão ao modo de vida do grupo que se passa a integrar (a Igreja). Significa aprender a viver a partir da tradição desse grupo. A fé agrega a comunidade).
  • A catequese é a arte de gerar cristãos comprometidos com a causa do Reino, empenhados na transformação da realidade, sendo sal, luz e fermento no meio do mundo.
  1. Jesus é a fonte de toda beleza (EG 164-167)

       - A beleza é o amor de Deus revelado: Jesus Cristo.

  • O nascimento de Jesus já revela a opção concreta de Deus por nós. É uma opção pelo humano, pelo simples, pelo pobre...
  • Jesus nos revela a beleza do amor de Deus no cuidado com as pessoas, na amizade, no acolhimento, na partilha, na fraternidade, na defesa da vida...
  • Jesus dá a vida por aqueles que ama. A beleza se manifesta no rosto do Filho do Homem na cruz, a revelação do infinito amor de Deus...
  • A beleza se revela na morte e ressurreição de Jesus, prova de que a morte não tem a última palavra e que o amor vence a morte...

      - A catequese está a serviço do anúncio principal (querigma).

  1. A beleza da Palavra

  • A Palavra de Deus é fonte da catequese (a Palavra de Deus faz experimentar e contemplar Deus na vida cotidiana).
  • Deus se revela na vida, nos acontecimentos, na natureza, na comunidade e na Bíblia.
  • A Bíblia narra a aliança de amor de Deus com o povo (apresentar o livro da Bíblia. Na formação inicial não é possível fazer um aprofundamento bíblico).
  • A Bíblia possui uma linguagem simbólica e poética. 
  1. A mensagem cristã nas diferentes etapas da vida

  • A iniciação mistagógica é anúncio da Palavra, mas leva em conta o processo de crescimento da pessoa (abordar as diferentes etapas do crescimento e amadurecimento humano). (EG 166)
  • O conteúdo da catequese, ou seja, a mensagem que a catequese anuncia, precisa ser adaptada a cada fase da vida da vida do catequizando (apresentar qual é o conteúdo da catequese em cada etapa, ou seja, qual é o anúncio essencial em cada idade, destacando o perfil da geração NET). 

Saber Fazer  

Como comunicar a mensagem cristã

  1. Catequese é um caminho onde se experimenta Deus

  • O jeito de Jesus catequizar (Jesus catequista).
  • A catequese tem uma metodologia, um jeito específico de educar na fé.
  • A interação fé e vida faz parte de todo o processo de iniciar à fé.
  • Elementos da metodologia catequética: participação, símbolos, pessoa do catequista, linguagem, formação de grupo, personalização etc... 
  1. O Encontro de catequese é lugar de experiência de vida e fé

  • Passos do encontro catequético.
  • Como preparar o encontro catequético.
  • Recursos para o encontro catequético.

(texto extraído e adaptado do subsídio “Níveis do processo formativo de catequistas” do Regional Leste 2 da CNBB)

Sugestão de livros que podem ajudar na Formação básica dos novos catequistas:

  • Semeadores da Palavra. Formação de catequistas iniciantes - Editora Vozes
  • Ser Catequista –Vocação, Encontro, Missão – Pe. Assis Moser e Pe. André Biernaski - Editora Vozes
  • Textos e artigos do site catequese Hoje
  • Textos e artigos do site www.catequesedobrasil.org.br
  • Elementos de didática na catequese – Solange Maria do Carmo – Paulus Editora
  • Coleção -Psicopedagogia catequética – Eduardo Calandro e Jordélio Siles Ledo – Paulus Editora
  • Quem é o catequizando – Pe. Paulo Gil – Editora Vozes
  • Ministério do Catequista. Elementos básicos para a formação – Pe. Humberto Robson de Carvalho - Paulus Editora
  • O Belo, o Lúdico e o Místico na catequese – Subsídio da Catequese do Regional Leste 2

 Lucimara Trevizan

 Equipe do Catequese Hoje