• Banner interno

 

A Espiritualidade da Catequese com jovens 

Um dos cuidados com a preparação dos catequistas e de toda a catequese com jovens é a Espiritualidade. É ela a força que anima o cristão na sua caminhada. Esta força vem do Espírito de Deus que nos impulsiona a agir, a viver. (confira mais detalhes aqui) 

Como cuidar da Espiritualidade durante a catequese com os jovens? A espiritualidade perpassa toda a vivência do grupo, não diz respeito somente aos momentos de oração ou as celebrações. O jeito de acolher, o testemunho dos catequistas, a maneira de realizar os encontros, tudo evidencia se temos espiritualidade. Mas, é evidente que o catequista necessita de cuidar das orações e celebrações nos encontros catequéticos. A oração precisa dizer algo aos crismandos, que não seja somente recitação de orações decoradas, mas que esteja ligada à vida do jovem, que fale das suas alegrias e angústias. É preciso dedicar tempo para a oração nos encontros. Cultivar espaço de silêncio, de contemplação. (confira mais indicações aqui)

 

5609.jpg 

Haja também retiros, vigílias. Cuide-se da participação nas Celebrações Eucarísticas e à Reconciliação, despertando o amor a estes sacramentos. Isso não se faz baixando decreto que obrigue o jovem a ir à missa ou se confessar. Não se deve obrigar o jovem a nada, é preciso caminhar um tempo juntos e ir aos poucos mostrando a importância da Eucaristia e Reconciliação, sobretudo para os que estavam fora da vida comunitária e não possuem nenhuma iniciação cristã. 

A espiritualidade é filtro através do qual vemos e interpretamos os outros, os acontecimentos, o mundo e o próprio Deus, em todos os momentos e atividades da vida. 

 Algumas orientações gerais 

- Cada paróquia ou diocese pode escolher um Manual de catequese como instrumento que auxilia o catequista ou até mesmo elaborar seu próprio material. Mas, os critérios metodológicos precisam ser observados (veja em textos anteriores). Não adianta querer melhorar a catequese de crisma e usar um material ultrapassado.

- O padrinho da crisma é aquele que acompanha o crismado na sua caminhada de fé, como amigo e companheiro. Os jovens escolhem seus padrinhos/madrinhas. É bom orientar sobre a necessidade de critérios de escolha e organizar um encontro com os padrinhos/madrinhas. O Código de Direito Canônico, Cân. 892 diz que “enquanto possível” assista ao confirmando um padrinho. Isto significa que não há obrigatoriedade da presença do padrinho na crisma. 

- Muitos jovens adultos não foram crismados. Cresce o número dos que também não foram batizados. O mesmo itinerário pode ser utilizado. Com adaptações ele também prepara para o Batismo e Eucaristia. Em caso de matrimônio, quando o casal, ou um dos dois não foi crismado, não se apresse a administração do sacramento da Crisma. Aconselha-se adiar a celebração da Crisma para depois de uma preparação bem feita.

Lucimara Trevizan

Equipe do Catequese Hoje