• Banner interno

silhouette-photography-of-woman-1411701.jpg

MANTER O CORAÇÃO AMPLO

Ensina-nos, Senhor, nos espaços confinados do presente a manter amplo o coração.

Que a medida do nosso amor não se reduza, nem diminua o nosso compromisso, real e concretíssimo, permanente e apaixonado, para com a vida.

Que não nos deixemos infetar pelo vírus do desânimo ou do medo, que nos trancam nas voltas de um inútil redemoinho interno, sem horizonte.


Lembra-nos, Senhor, que como seres comunitários nos criaste: somos mulheres e homens que realizam a sua mais alta vocação no encontro, na partilha, no caminho feito conjuntamente e na quotidiana vivência da comunhão e do dom. Não permitas que cruzemos os braços ou coloquemos entre parêntesis os nossos deveres fundamentais para com os outros, aprisionando-nos à abstrata suspensão de uma espera sem rosto nem figura.


Dá-nos o sentido da presença, mesmo à distância, e a capacidade da ação, ainda que indireta. Na verdade, a prudência para evitar o contágio, não pode inibir, antes estimular, as mil formas que existem de manter o contato.


Por isso, Te pedimos que o Teu Espírito Santo alavanque em nós o criativo poder de esperança e ative esse desassossego de amor que é a caridade, nas suas múltiplas expressões. E que a nossa oração pessoal seja, em cada dia, uma forma de participação na grande comunidade, como a pequena gota que sabe pertencer ao vasto oceano. Pois somos chamados a aceitar as paredes, mas também a relativizá-las, como nos recorda o Teu Filho Ressuscitado.


Dom José Tolentino Mendonça
27.04.2020