• Banner interno

  

Não é muito evidente para os catequistas, especialmente os da catequese da crisma o que a Igreja deseja com esse processo catequético com jovens. Em muitos lugares verifica-se uma volta a uma catequese doutrinária, como se “ensinar” o Catecismo da Igreja Católica aos jovens fosse o ideal, supondo que depois de conhecer a doutrina correta, eles irão se engajar na comunidade. Em outros lugares organiza-se uma sucessão de palestras com grupos grandes de crismandos e conteúdos sem ligação entre si. Há um grande desconhecimento do que a Igreja propõe para a Catequese da Crisma em seus documentos. 

A Catequese da Crisma tem como objetivo levar o crismando à vivência de Comunhão, de Amor, de Partilha, de Solidariedade, e à medida que isso vai acontecendo ao longo da caminhada catequética de preparação, vai-se experimentando Deus mesmo. 

jovenscat.jpg

A Experiência da fé, do encontro amigo e profundo com Deus vai se realizar na experiência de comunhão da vivência em comunidade. 

O processo de preparação para o sacramento da crisma deve ser um aperitivo do que é ser cristão. A celebração da crisma é ponto de partida e não de chegada”.  A Catequese está a serviço do crescimento da vida de fé e não do dia da Crisma. É evidente que os assuntos (os temas) e o jeito de realizar os encontros catequéticos vão proporcionando essa vivência.                                   

Em síntese, o objetivo da catequese da Crisma é promover uma caminhada de fé que ajude o jovem a crescer como pessoa, a descobrir sentido de vida e a assumir sua missão na comunidade e no mundo. 

No coração da catequese aos jovens está a proposta explícita do seguimento de Jesus: “Se queres, vem e segue-me” (Mt 19,21). É uma proposta que faz dos jovens sujeitos ativos, protagonistas do processo catequético e construtores de uma nova sociedade. É preciso que a Catequese saiba traduzir a mensagem de Jesus na linguagem do jovem. Apresentar Jesus aos jovens é nossa missão especial, lembrando que Jesus propõe e chama, mas não impõe o seguimento.

Muitos jovens estão buscando o verdadeiro significado da vida, a solidariedade, o compromisso social e a experiência de fé, pois é uma característica da juventude ser altruísta e idealista (DNC 177). Eles enfrentam vários desafios como: o desencanto e a falta de perspectiva profissional; experiências negativas na família; erotização da sociedade que lhes dificulta o desenvolvimento sexual; insatisfação, angústia; em muitos casos, experimentam marginalização e dependência química. Consciente de tudo isso, a catequese da crisma deve dar uma atenção especial aos jovens e tratar dessas questões nos encontros. 

A catequese da crisma “ensina” a felicidade, dá razões para viver, ajuda a encontrar sentido de vida. Ela é, sobretudo, uma vivência: experiência de amor, de comunhão, de amizade. A experiência de criar laços, de organizar um grupo é a chave do processo todo. 

A caminhada que é feita na crisma deve ajudar o jovem a superar seus conflitos, crises, a descobrir-se e a crescer como pessoa. É uma caminhada de fé na vida. Os assuntos (ou temas dos encontros) estão a “serviço” dessa vivência, por isso, precisam ser bem planejados. A catequese, se bem feita, recupera a Fé na Vida, realizando assim o que Jesus sempre fez ao anunciar o Reino. 

Obs: veja orientações sobre o conteúdo da catequese da crisma em Metodologia (na seção DiVerso). 

Lucimara Trevizan

Equipe do Catequese Hoje