• Banner interno

 

 

A carta

 

A carta é um dos meios de comunicação mais antigos que conhecemos. Hoje, diariamente, milhares de cartas passam pelos nossos correios.

 

É uma forma de comunicação simples, mas podemos, através dela expressar nossos pensamentos, sentimentos, emoções, questionamentos, conhecimentos, reflexões, conteúdos...

carta.jpg 

Costumamos dizer que a Bíblia é uma grande carta, escrita por Deus a seus filhos amados.

 

Realmente, é uma grande carta onde “Deus, em sua bondade e sabedoria, quis revelar-se a si mesmo... Deus fala aos homens como amigos e com eles conversa..”(DV 2)

 

“Deus fala, partindo de algo que os homens já conhecem, que pertence à experiência deles, e procura levá-los a descobrir e compreender algo novo do seu ser, do seu amor, da sua vontade ” (CR 48)

 

A Bíblia revela as Palavras de Deus expressas em língua humana. Deus se faz Palavra e habita no meio de nós. Ele se torna diálogo afetivo e efetivo. Nele o ser humano se entende e se compreende.

 

a)    A carta na catequese ganha importância, como meio para:

 

- conhecimento de outras pessoas, colegas e grupos de catequizandos;

- troca de ideias, sugestões;

- intercâmbio de conteúdos, conhecimentos, aprofundamento de temas;

- exercitar a troca de experiências a respeito da vida, da fé, da amizade, de valores;

- recordar, avaliar conteúdos já trabalhados;

- ser uma forma de comunicação entre: catequistas; grupos de catequizandos com outros; crianças, jovens com seus pais; catequizandos e pároco;

- a correspondência pode ultrapassar as fronteiras da própria paróquia. Basta que haja motivação e interesse para estreitar o diálogo, usando a escrita.

 

b)      Exemplo de correspondência:

 

Caríssimos Catequistas,

 

Como vão? Nós estamos muito felizes com que estamos aprendendo na nossa escola catequética.

 Já aprendemos que catequese é um processo permanente, que o centro é Jesus Cristo! É uma caminhada de fé e não simples doutrina.

A Bíblia é a fonte principal da educação da fé. Ela prepara o catequizando para assumir o seu papel na sociedade, como verdadeiro cristão. E vocês, como estão se preparando? Gostaríamos de saber.

Estamos nos colocando à sua disposição para troca de experiências.

Abraços do Grupo Renovado.

 

Catequistas da Paróquia de Palhoça

Avenida Barão do Rio Branco, 203

88130-000 Palhoça – SC



Esquema de Trabalho

 

- Motivar e convidar os catequizandos a escrever, de forma conjunta uma carta a outro grupo de catequizandos, recordando algum assunto trabalhado;

 - Escolher o tema: de conteúdo (Jesus Cristo, batismo, bíblia, vocação, missionário...); de festa (do padroeiro, pais, mães, crianças...); de aniversário (catequista, pároco, alguém da comunidade);

 - Escrever a carta num papel grande que possa ser ilustrada com desenhos;

 - Escrever, no final, o nome de todos os participantes;

 - Redigir, em clima de alegria, criatividade, participação, simplicidade;

 - É importante que todos os participantes deem a sua opinião e que possam ter aprendido algo sobre os conteúdos repassados;

 - Enviar a carta a um grupo, que dê certeza de resposta;

 - Fazer uma avaliação final, percebendo a contribuição de cada um, a partilha, o respeito e a experiência de vida e fé vivida.

 

 

In: BERTOLDI, Marlene. Metodologia Catequética. Arquidiocese de Florianópolis. 1999 (adaptação)

 

Equipe do site

15.04.2013