• Banner interno

Símbolos: Bíblia, Círio Pascal ou uma vela grande e, ao redor, línguas de fogo (feitas de cartolina vermelha). Em cada língua de fogo, escrito um dos frutos do Espírito Santo (amor, alegria, paz, bondade, união, fraternidade, perdão, misericórdia, doação, serviço, paciência, mansidão... (cf. Gl 22,23). 

Acolhida: Hoje, estamos reunidos para celebrar a grande festa de Pentecostes a fim de que possamos ficar sempre mais unidos no amor e na força do Espírito Santo. Podemos cantar (letra adaptada)

  
Nós estamos aqui reunidos, como estavam em Jerusalém

Pois, só quando vivemos unidos é que o Espírito Santo nos vem.

Ninguém pára esse vento passando; ninguém vê e ele sopra onde quer.

Sua força reúne as Igrejas numa nova maneira de ser.

De diversas culturas congrega este povo que o Divino conduz.

Como fogo que aquece e ilumina, nos confirma no Cristo Jesus.

Hoje o mundo recebe o Espírito, entre povos há um só coração.

Como mãe que acalenta e consola, nos reúne na paz, comunhão.

Espírito Santo -arte: Fernando Alves - Recife-PEEspírito Santo -arte: Fernando Alves - Recife-PE

Oração: Senhor, iluminai nosso ser, fortalecei nossa vontade, para que o Espírito Santo nos transforme sempre mais em verdadeiros discípulos e missionários do vosso Reino. Amém.

Reflexão: Jesus estava cheio do Espírito Santo. O Espírito está presente no momento da anunciação do nascimento (Lc 3,22); no Batismo (Lc 3,22), quando Jesus é tentado no deserto (Lc 4,1ss) e quando proclama a sua missão (Lc 4,16-19).

Jesus dá o Espírito Santo aos apóstolos no dia da Páscoa (Jo 20,19-23) e desce sobre seus seguidores, apóstolos e mulheres (Atos 2,1ss) 

Primeira leitura: Jo 20,19-23.  Alguns instantes de silêncio. 

Segunda leitura: Gl 5,22-23 

Cada um(a) tira, agora, uma língua de fogo e reflete o que significa o dom escrito nela para nós catequistas e para a Igreja hoje.

Depois, pode-se partilhar a reflexão e ver quais as conseqüências para nossa missão de catequistas. 

Canto:

            O Espírito do Senhor repousa sobre mim, o Espírito do Senhor me escolheu, me enviou.

            Para dilatar o seu Reino entre as nações, para anunciar a boa nova a seus pobres.

            Para proclamar a alegria e a paz. Exulto de alegria em Deus, meu Salvador

            Para dilatar o seu Reino entre as nações, consolar os esmagados pela dor.

            Para proclamar sua graça e salvação e acolher quem sofre e chora, sem apoio, sem consolo.

            O Espírito do Senhor repousa sobre mim...

Oração: Vamos colocar a língua de fogo de volta e façamos uma breve oração espontânea.

Pai Nosso... 

Abraço da paz.

Bênção: O Deus que derramou em nossos corações o Espírito do seu Filho nos encha de força para assumirmos nossa missão com muito ânimo e coragem. Amém. 

Canto final:

Ninguém pára este vento passando, ninguém vê e ele sopra onde quer.

Sua força transforma a Igreja numa nova maneira de ser.

 

 

Inês Broshuis

Comissão de Catequese da Arquidiocese de BH e do Regional Leste 2 da CNBB

14.05.2013